No caminho tinha uma lição de vida

Kate entrou no metrô em São Conrado e saiu no Cantagalo.
Contou brevemente sua historia e marcou a minha.
Quando ela entrou, andando com o balanço proprio de quem tem as pernas tortas e os pés arqueados, vestida com um sorriso no rosto, ofereci lugar. Ela agradeceu e disse que ficara sentada por 10 anos e que hoje até come de pé. Que só não dorme em pé pois a mãe diz que ela pode cair.
Aos 15 anos descobriu uma doenca degenerativa que lhe paralisou.
Passou 10 anos em cadeiras de rodas, ajudada pela mãe e por uma tia enfermeira.
Esta há 3 anos andando. E diz que adora ficar em pé!
Sua alegria logo contagiou todo o vagão do metrô. Como eu, as pessoas se perguntavam como podia transbordar alegria um corpo que aparentava sofrimento.
Uma moça percebeu que o vestido dela estava aberto atrás e ela pediu ajuda para fechar, falando com devoção que aquele vestido fora herdado da mãe, que é muito bom ter algo que passou de uma geração pra outra… e completou que tambem sua alegria fora herdada da mãe.
Que pessoa abencoada essa Kate! Luz no mundo! Iluminou o metrô. Fez as pessoas sorrirem, perceberem as outras ao seu lado, se emocionarem, se conectarem com o mundo real a sua volta.
Sim, ela entrou pedindo dinheiro. E afirmou que pedir não é vergonha. Vergonha ela teria de fazer coisas erradas.
Kate deixou uma mensagem muito positiva para todos.
No mesmo vagão, uma estação antes, um senhor cego havia entrado com seu jovem acompanhante e ambos cantaram 2 músicas evangélicas, pedindo dinheiro e agradecendo com um aperto de mão.
Essa viagem foi mesmo interessante… se nem todos se deram ao trabalho de levantar a cabeca para ver o cego e seu jovem e simpático acompanhante, foi de fato providencial a entrada da Kate para nos sacudir e emocionar com a vida.
Entramos numa estação de um jeito, saimos em outra estação e com outra visão do mundo. É possivel ser feliz quando se tem gratidão e empatia.
O aperto de mão do rapaz expressava a gratidão. Kate despertou a empatia em todos os presentes com sua alegria e devoção.
Porque o amor e assim: alegre e grato. Sempre.

Metrô São Conrado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.