O bem é simples

Dividir o pouco que temos com quem nada tem, vestir a quem está nú, dar asilo aos que vagueiam sem lar, proteção aqueles desfavorecidos, ajudar aos mais velhos, consolar aos desalentados e desesperados, ouvir aquele desesperado e ajudar a quem precisa é sem dúvida possível de ser feito por cada um de nós não é mesmo?

Entretanto “ajudar ao próximo” em alguns momentos é compreendido como ajudar alguém distante e desonhecido. Na verdade, “o próximo” pode estar muito mais “próximo” do que imagiamos mas infelizmente não percebemos: sermos mais pacientes com nossa família, trabalharmos sem murmuro, cooperação sem ostentação, atenção aquele que fala e respeito a dor alheia. Será que não podemos fazer um pouquinho de cada uma dessas ações em nossa vida? estamos realmente tão ocupados assim ?

Que hoje possamos ter serenidade às provocações, rezar por aqueles que nos caluniam, sermos tolerantes com ideias alheias e sermos gentis mesmo com aqueles que que não o são. Lembre-se: gentileza gera gentileza.

A beneficência pode efetuar prodígios, levantando a generosidade e conquistando a gratidão. Todavia, em nome da caridade, toda beneficência para completar-se, não pode viver sem sua alma gêmea: A Paciência.

Fazer o bem está ao nosso alcance. Ao alcande de todos, basta querer.

O bem não necessita de altos investimentos, posição na bolas de valores, IPO ou sequer propaganda. Ele é simples de fazer e compreender, basta querer.

Fique bem, fique em paz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.